Testamos a moto do ano BMW K1600

O prêmio Moto do Ano, organizado pela revista Duas Rodas chegou à sua vigésima edição com um evento que começou no dia 25 de outubro, no Haras Tuiuti, perto de São Paulo. Desde o início, as motos vencedoras sempre foram escolhidas por jornalistas especializados. Em 2018, pela primeira vez, o público geral teve a oportunidade de participar um pouco dessa festa no último dia do evento.

Para quem (ainda) não conhece, o Haras Tuiuti é uma pista utilizada para diversos tipos de testes: de motos, carros e até track day. O traçado oferece um ótimo mix de curvas de alta e baixa velocidades, retas, subidas e descidas. Portanto, é possível realmente testar a moto.

Os dois primeiros dias foram dedicados aos membros da imprensa especializada, que testaram por volta de 40 motos de todas as diferentes categorias para escolher a vencedora em cada uma delas. Como curiosidade, vale mencionar que este teste, com a presença de 40 motos, é considerado o maior evento de test-ride do mundo!

Além das premiações categorizadas, existe, claro, a escolha da “Moto do Ano”. Nesta edição, a honra ficou com BMW K1600 Bagger, que também levou a categoria Touring! Trata-se de uma moto que realmente veio para brigar com as tourings tradicionais que já conhecemos, principalmente no mercado americano.

Tive o prazer de pilotar a grande vencedora neste evento e posso dizer, sem dúvida alguma, que o título foi merecido!  No momento em que você se depara com esta bagger, percebe que ela traz uma proposta e um estilo muito diferente do que se está acostumado com as mais populares BMWs adventure-tourings.

Logo ao subir na moto nota-se a primeira diferença em relação aos modelos tradicionais da marca alemã: a altura de banco de 78 cm, compatível com tourings de outras montadoras. Esse detalhe resulta em uma posição mais confortável para pessoas com estatura mais baixa, como eu, que tenho 1,70m. Esta Bagger tem um comando central e  também conta com ótimas plataformas na frente do chassis. Ou seja, tem a vantagem de um controle central para maior controle nas curvas e também uma plataforma para maior conforto nas viagens longas com muitas retas. Com um tanque capaz de armazenar 26,5 litros, pode ter certeza que você vai conseguir aproveitar bastante as viagens mais longas sem ter que parar constantemente para abastecer.

Esta máquina vem completa, com diversos acessórios: bolha ajustável a um toque de botão, bancos e manoplas aquecidas, sistema multimídia, marcha a ré e piloto automático, entre muitos outros. O painel fica relativamente distante do piloto, portanto, você não se sente apertado na moto e pode controlar todas as funções por meio de um comando na manopla esquerda. Quanto à parte mecânica, a BMW K1600 vem com um motor refrigerado a água de 1600 cilindradas, composto por 6 cilindros em linha com uma transmissão de 6 marchas capaz de gerar 160 cavalos e quase 18kgmf de torque, o que resulta em um ronco fenomenal, lembrando um carro de Fórmula 1. O mais impressionante é que, a 1500 rpm, 70% de todo este torque já é atingido! Os diferenciais não acabam por aí. A moto ainda conta com uma tecnologia fantástica de 3 modos de pilotagem (chuva, estrada e cruise), que controla tudo desde potência, ABS e suspensão dinâmica ao controle de tração.

Tudo isto é muito bom e interessante, mas esta máquina realmente brilha quando você põe ela pra rodar! É uma moto que tem a alma de uma esportiva, mas com o total conforto de uma touring. Mesmo pesando por volta de 340kg, a impressão é de uma pilotagem extremamente leve. Durante o meu test-ride, também havia na pista uma BWM 1200GS e uma naked que não me recordo. Para minha surpresa, a K 1600 Bagger não deixou a desejar em nenhum quesito para as duas. Assim que você gira a manopla direita, sente instantemente toda a potência de seu motor, principalmente nas retas mais longas!

Mas, quando começam as curvas, se prepare, pois, com certeza, irá se surpreender com a performance desta Touring, que não tem problema nenhum em acompanhar motos menores e mais potentes ou mais altas em qualquer tipo de curva! Se curvas são onde você mais se diverte, assim como eu, pode ter certeza de que não faltará entretenimento pra você em momento algum!

Mesmo com a pista um pouco molhada, me senti completamente seguro em realmente testar os limites desta bagger e deitar o máximo possível nas curvas mais fechadas do circuito, chegando até a raspar alguma parte da moto (não tenho certeza qual era) na pista. Com toda a tecnologia embutida, você pode até cometer pequenos erros, como entrar em uma curva com uma marcha muito alta, que a moto não vai perder potência, bambear ou te deixar inseguro.

Esta tecnologia também ajuda muito nas frenagens em entradas de curvas, onde é possível esperar ao máximo para frear, pois a moto realmente diminui a velocidade rapidamente e com total segurança. Um detalhe, a BMW não divulga a velocidade máxima da moto em seu site oficial, apenas diz acima de 125mph (201km/h).

Durante meus 14 anos de experiência com motos de alta cilindrada, posso dizer com segurança que nunca pilotei uma moto tão completa como esta. Algumas terão mais potência, outras mais conforto, ainda terão motos mais bonitas (como a minha Dyna, hehehe), mas o conjunto desta moto é realmente imbatível!

Assistam ao vídeo abaixo do meu test-ride para terem uma pequena noção do que é estar atrás do guidão da BMW K1600 bagger! Também fiquem atento pois ainda teremos análises de outros modelos que testei, como a nova Harley Davidson FXDR, Iron 1200, Triumph Tiger 1200, Yamaha MT-07, BMW 300 e BMW 1200R.

Texto e fotos: Gui Foster
Siga meu insta @duasrodaspelomundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *