O fim da Sportster

Texto e fotos: Gui Foster (@duasrodaspelomundo)

No começo, tratei apenas como rumor. Mas o tempo passava e os boatos se intensificavam. Não queria acreditar. No fundo, mesmo sabendo que era quase uma certeza, ainda restava uma fresta de esperança. Infelizmente, nesta semana, meu receio se concretizou: os amigos do Portal Motorama publicaram um vídeo em que confirmavam, por meio de uma nota oficial da Harley Davidson do Brasil, que a Sportster deixará de ser comercializada aqui no país em 2021. Veja o conteúdo com essa triste informação no canal do Motorama no YouTube:

Vídeo do Canal Motorama

Mas qual é o motivo para eu ficar tão chateado com essa notícia? Sem dúvida alguma, a Sportster é uma das derradeiras motos a trazer aquele DNA das antigas Harleys, por conta do seu tradicional motor. Também foi a primeira moto que tive quando voltei ao Brasil, depois de morar 12 anos nos EUA. Para muitos, ela foi não apenas a porta de entrada ao mundo Harley Davidson como também para o universo do motociclismo em geral. Uma moto que, apesar de algumas limitações, como autonomia, é extremamente divertida de pilotar. Também é uma plataforma muito boa para customização, em que o limite são a criatividade do dono, o orçamento e/ou a capacidade do customizador. Vale lembrar que, devido à versatilidade, é uma moto muito utilizada no Flat Track®, modalidade em forte expansão aqui no Brasil.

Por muitos anos, foi a moto mais vendida da Harley Davidson por aqui. Com sua extinção no mercado nacional, a moto mais barata da mais tradicional das marcas de motos custom será a Fat Bob, com um valor de R$ 76.100, de acordo com a nova tabela divulgada. Fica muito claro que, cada vez mais, a Harley busca uma posição “premium” em terras tupiniquins. Esse posicionamento, claro, pode mudar com uma simples decisão de negócios, caso modelos de entrada que até o momento não foram comercializados no Brasil, como a Street 750 ou Street Rod, sejam disponibilizados por aqui. Infelizmente, acredito que a chance de isso acontecer é remota. É muito importante observar como o mercado motociclístico vai reagir a essa notícia, já que a Sportster dominava seu segmento custom. A tendência é que o mercado de usadas também apresente um aquecimento.

Ainda não está confirmado se a Sportster vai ser extinta no mundo todo, mas, se isso acontecer, não será grande surpresa. A Harley Davidson passou por uma reestruturação corporativa recente, com troca de CEO, o que refletiu também na estratégia global da empresa. Fico atento às novas mudanças e ansioso para ver como será o comportamento da marca tanto no Brasil como no resto do Mundo em 2021.

Quer fazer parte da nossa lista de transmissão no Telegram? Segue o Link: https://t.me/bikerslifebr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *