Review: 21 Days Under The Sky

21_Days_Under_the_Sky_2016_8405717

O filme 21 dias sob o Céu é uma história verdadeira e inspiradora sobre pessoas normais que buscam recriar e a mítica das “road trips” americanas dos anos 70, com um misto de jornada espiritual embutida e subliminar. Quatro amigos se encontram em São Francisco para começar uma viagem de 3.800 milhas (6.000 km) pela Lincoln Highway – a mais antiga rota costa a costa dos Estados Unidos, que liga o leste com o oeste, terminando a aventura em Nova York, para participarem do “Brooklyn Invitational”, uma das exibições de moto mais descoladas e exclusivas de todo o mundo.

No meio do caminho eles encontram com o lendário Tom Fugle, ( um dos fundadores do El Forastero MC ) que fábrica um banco sob medida para um dos integrantes da trip, para quem não conhece ele é um dos maiores nomes entre os construtores de motos choppers americanas.

Eles pilotam suas motocicletas vintage, mostrando os altos e baixos da jornada, uma história de amor atemporal dos Americanos pelas motocicletas é explorada.

Dirigido e filmado pelas lentes do famoso fotógrafo especialista em retratar o estilo de vida “biker”, Michael Schmidt, e escrito pela jornalista e poeta Kate O’Conner Morris, esta experiência cinematográfica produzida por Steven Johnson e a revista Dice, (excelente fonte de informação sobre motos customizadas e referência mundial sobre o assunto).

news-21days2

A produção é a primeira de seu gênero e é considerada um marco entre os filmes de motocicletas produzidos por esta geração, com uma pegada Hipster, prioriza mais o visual do que os diálogos, e a mensagem do filme é sutil e subliminar, a fotografia e a narração refletem a essência da estrada, para alguns a dinâmica do filme pode parecer pobre, faltando mais background para os personagens, mas em uma análise mais profunda pouco importa quem são e ou para onde vão, no mais puro estilo Easy Rider, na estrada somos todos iguais e compartilhamos do mesmo sentimento, dos mesmos problemas, pilotando uma moto todos sentem frio ficam molhados quando chove e enfrentamos os mesmos problemas independente de quem somos, em fim esquecemos quem somos e o que somos para então ao fim da jornada nos reencontrarmos, com nossas mazelas e nossos egos.

Com a narração do ator Robert Patrick, Para quem não sabe, ele é o ator que interpreta o T1000 do filme “O Exterminador do Futuro 2” e também o pai do Johnny Cash em “Walk The Line” além de membro dos Boozefighters MC, um dos MCs mais antigos e respeitados do mundo, com uma narrativa em terceira pessoa, como a voz do pensamento, em palavras que desejaríamos atingir para descrever nossos sentimentos sobre o que é estar sobre uma motocicleta estilo, percorrendo estradas entre desertos e florestas, salinas, estradas estreitas, acampamentos em chão enxarcados de chuva e graxa escorrendo de sua moto.

ryan_nevada_cm

21 DIAS SOB O CÉU é definitivamente um filme ÉPICO e de AVENTURA, este não é um filme de motos sobre crime, drogas e mulheres, apesar de estes serem elementos óbvios de uma vida vivida ao seu máximo. Este é um lado da vida sob 2 rodas que não é frequentemente contado.

Sua jornada é sobre as paradisíacas paisagens, as pessoas peculiares que eles encontram pelo caminho e as pequenas cidades em que eles descansam. É um olhar contemporâneo para o Sonho Americano, e os poucos corajosos que seguem sem um plano. Um lembrete sobre o que uma real aventura deve ser, numa época onde as distâncias e facilidades da vida moderna nos tornam sedentários e acomodados.

A fotografia e trilha sonoras são excelentes, belas imagens das motos rodando (e quebrando muito, mas tudo bem, os caras são craques em conserta-lás).

Outro destaque entre os participantes do documentário é Johs Kurpius, um fotógrafo especializado em motociclismo que tem um trabalho autoral simplesmente incrível.

Apesar de já estar disponível no Netflix, as versões em DVD/Blue Ray e no iTunes terão mais de 1 hora de material bônus.

Veja abaixo o trailer do filme.

One thought on “Review: 21 Days Under The Sky

Fechado para comentários.