2W Motors inaugura a segunda concessionária da Royal Enfield na capital paulista

As motocicletas mais antigas do mundo em produção contínua ganham a segunda concessionária na capital paulista, dia 25/6. A 2W Motors inaugura mais uma concessionária da Royal Enfield, desta vez, no Jardim Anália Franco, bairro nobre da Zona Leste. O grupo foi pioneiro ao abrir a primeira concessionária da marca no Brasil, em 2017, na avenida República do Líbano, nas imediações do Parque do Ibirapuera. O início das operações estava previsto para final de março, mas com pandemia, os empresários e irmãos Raul Fernandes Jr e Maurício Fernandes foram obrigados a adiar os planos e, mesmo com o horário reduzido do comércio em São Paulo, abrem as portas nesta quinta-feira.

A 10ª concessionária da marca será uma das maiores do país e da América Latina com mais de 500 metros quadrados e amplo showroom, com boutique de roupas e acessórios e estrutura com oficina. “Sempre estivemos dispostos a investir em mais lojas na cidade de São Paulo, com o incremento de novos modelos no line-up, aumento do número de vendas, sobretudo com a chegada da Himalayan, a moto-chefe de vendas”, afirma Maurício.

O desafio sempre foi grande mas os irmãos-empresários, com vasta experiência no mundo de duas rodas (há cinco anos são os representantes oficiais da Husqvarna Motorcycles Brasil, além de terem trabalhado com outras marcas premium como BMW e Triumph), nunca deixaram de acreditar no país. Tanto que o executivo ressalta: “Nós acreditamos no futuro do Brasil, por isso, desde sempre investimos em projetos audaciosos, como os de motos clássicas. Mesmo com a pandemia decidimos seguir em frente e vamos permanecer com cautela, mas otimistas.”

Já Raul, que além de sócio do grupo preside, desde o final de 2019, a AssoRoyal (Associação dos Revendedores Royal Enfield do Brasil, filiada à Fenabrave) ressalta: “Nesse momento do novo normal, as motocicletas se diferenciam por serem um transporte individual e sempre nos preocupamos com mobilidade urbana, ainda mais numa cidade como a nossa.” E o empresário completa: “A Royal Enfield é conhecida também pelo seu custo-benefício (a partir de R$ 18.990,00 o cliente pode adquirir uma clássica Bullet). Nossa clientela é bastante diversificada, comercializamos para jovens de alto ou menor poder aquisitivo, além de motociclistas mais experientes, os colecionadores e, aos poucos, estamos atingindo o público feminino”, finaliza.

Nesses últimos três anos as linhas Bullet 500, Classic 500, Himalayan 410, Interceptor 650 e Continental GT 650 agradaram os brasileiros que admiram a beleza clássica da marca, em função de ser centenária e ter uma grande história para contar.

Nova Oficina em Moema – Paralelamente à inauguração, o grupo anuncia também a nova oficina da Royal Enfield, no bairro de Moema (avenida Chibarás, 988), localizada em ampla instalação que triplicou a área de atendimento. “Não adianta expandir sem oferecer um serviço com o mesmo padrão de qualidade. Por isso, para melhor atender nossos clientes escolhemos um local bem maior com nove estações de trabalho com seus elevadores pneumáticos”, explica Raul. Segundo o empresário, essa nova instalação com 1.000 metros quadrados oferece mais comodidade aos clientes, estava quase pronta para abrir as portas, quando foram decretadas as medidas de fechamento do comércio, em março.

Sobre a Royal Enfield –  A marca nasceu em 1891, em Worcestershire (Inglaterra), em uma empresa de componentes para rifles. Na época a empresa bélica era licenciada para abastecer uma fábrica de armas da Coroa Britânica situada em Enfield Lock, de onde se originou o nome. Inicialmente dedicada à produção de bicicletas e quadriciclos, a Royal Enfield produziu as primeiras motos em 1901. Em 1909, surpreendeu o mundo do motociclismo com o lançamento de uma pequena motocicleta com motor Motosacoche (dois cilindros em “V”, com 2 ¼ HP), de procedência suíça. Já em 1912 foi lançada a JAP (motor de dois cilindros em “V”, 770 cc, 6 HP e sidecar), uma motocicleta que transformou a marca conhecida. Dois anos depois surgiram as de 3 HP, desta vez, com motor da própria Royal Enfield, que passou a usar a pintura padrão da marca, componentes esmaltados na cor preta e tanque verde com friso dourado. De lá para cá muito se evoluiu mas o padrão clássico se manteve até os dias de hoje e podem ser comprovados nas linhas Bullet 500, Classic 500, Himalayan 410, Interceptor 650 e Continental GT 650. Informações sobre todos os modelos comercializados pelas duas concessionárias na capital paulista no site www.royalenfieldsp.com.br, Facebook e Instagram @royalenfieldsp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *