Ducati Diavel 1260S – Muita potência e muito estilo

Texto: Gui Foster (@duasrodaspelomundo)| Fotos: Gui Foster e Kadu Pinheiro (@kadupinheiro_roadpics)

Quando pensamos na fabricante italiana Ducati, imediatamente o que vem à mente é o mundo da alta performance. E basta um primeiro olhar sobre a Diavel 1260S para essa impressão se confirmar! Eu já havia testado a X-Diavel em 2018 e, na época, a moto me surpreendeu, principalmente devido ao estilo e potência. A posição de pilotagem, com as pernas bem estendidas, entretanto, não foi ideal para mim. Quando surgiu a oportunidade de pilotar o modelo 1260S, que tem uma posição de pilotagem mais “agressiva”, não pensei duas vezes e saí pra estrada! Depois de rodar 1.004 quilômetros com ela, passo a seguir todas as minhas impressões para vocês!

Como já havia pilotado uma moto da família Diavel anteriormente, já sabia o que esperar. Mesmo assim, frente a frente com essa verdadeira máquina, tive que parar e apreciar um pouco cada detalhe de sua beleza. Depois desse momento de contemplação estética, era hora de pegar a estrada e acelerá-la! 

Comecei pilotando no modo Touring para me acostumar com a dirigibilidade e, em seguida, me aventurei no modo Esporte. Aí então a brincadeira realmente ficou divertida. Com essa configuração, a moto desfruta em sua totalidade dos 158 cavalos gerados pelo motor Testastretta DVT 1262. É muita potência! Vale apenas lembrar que todos os modos de pilotagem são customizáveis, então é possível modificar controle de tração, nível de ABS, potência do motor e muito mais dentro de cada modo de pilotagem. Ou seja, a moto pode ser ajustada perfeitamente para o estilo de cada piloto. Além desses recursos, a 1260S ainda conta com chave com sensor de presença, Ducati Wheeling Control (controle que evita que a moto empine), ABS de curva da Bosch, controle de tração e QuickShift.

Nas curvas, a primeira impressão é que o pneu traseiro de 240mm iria atrapalhar a performance da Diavel. No entanto, após pilotar a moto em um bate e volta pelo Rastro da Serpente e enfrentar mais de 2.000 curvas, constatei que estava completamente enganado! O pneu Pirelli Diablo Rosso III tem um perfil bem arredondado, o que ajuda bastante nas curvas, diferentemente do que estou acostumado com motos de pneu com a mesma medida, mais “quadrados”. Além disso, o pneu gruda tanto no asfalto que parece que estamos pilotando em uma pista emborrachada!

O conjunto de suspensão Ohlins, com o garfo invertido na frente e monoamortecimento na traseira, se ajusta extremamente bem ao chão e transmite muita segurança ao piloto. O sistema de freios da Brembo é bastante eficiente para parar toda a potência produzida pelo motor. Mesmo já sabendo que a Diavel era incrível nos trechos sinuosos, não pude deixar de fazer o teste da Estrada dos Romeiros – um clássico nos test-rides Duas Rodas Pelo Mundo! Assim como foi constatado no Rastro da Serpente, a moto realmente brilha nas curvas. E haja diversão!

Customização

A Diavel já sai de fábrica com um design único. Portanto, nenhuma customização extrema é necessária. Talvez um sistema de escape, como o Termignoni ou Akrapovic, seja um ótimo upgrade para melhorar ainda mais a performance e o ronco dessa máquina. Caso você esteja planejando rodar com garupa, um sissy bar é FUNDAMENTAL! Não somente pelo conforto, mas principalmente pela segurança. Afinal, estamos falando de uma moto com MUITA potência e uma acelerada repentina poderá deixar a garupa para trás. Se viajar está em seus planos, também existe um conjunto de malas perfeito para levar a bagagem sem comprometer o estilo único da moto.

Considerações finais

A posição de pilotagem é mais favorável para os mais baixos, principalmente em comparação com a X-Diavel. Mesmo com algumas diferenças de acabamento, o design é muito parecido – e bonito. Já falei algumas vezes que é possível uma pessoa ingressar no mundo das duas rodas com algumas motos de média ou até de alta cilindrada. Mas esse não é o caso da Diavel. Apesar de estar repleta de tecnologias que, de fato, passam segurança, é necessária experiência para pilotar e controlar esse monstro! Portanto, se você tem quilômetros no hodômetro e busca uma moto com tecnologia de ponta, potência de sobra para se divertir e um design que chama a atenção por onde passa, a Diavel 1260S é sua pedida!

O preço de toda essa potência, em abril de 2021, é de R$ 115.990. Se preferir uma cota na 4Ride (@4ridemotorcycle), sairá por cerca de R$ 33.000. Um investimento considerável, sem dúvidas, mas, para quem tem o bolso cheio, o retorno em diversão será muito maior! Para falar com a 4Ride: https://wa.link/npwv23

One thought on “Ducati Diavel 1260S – Muita potência e muito estilo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *